post-paleo4

Repolho um tesouro pouco valorizado !

  • 0

🌿Compostos bioativos presentes nos vegetais crucíferos como brócolis, repolho e couve-flor são capazes de diminuir o risco de desenvolvimento de diferentes tipos câncer.O câncer é um conjunto de doenças caracterizado pelo progressivo acúmulo de mutações no genoma da célula. Estas mutações levam a alterações na expressão ou função de genes-chave da célula afetada . O desenvolvimento desta doença pode ser atribuído a causas geneticamente pré-determinadas ou ao estilo de vida, no qual o comportamento alimentar exerce um papel decisivo . Segundo alguns estudos como o Artigo “Cruciferous vegetable intake and the risk of human cancer: epidemiological evidence”, KIM, M. K. e PARK, H. Y , o grupo dos vegetais crucíferos – como couve, couve-flor, brócolis, mostarda e repolho –  comprovou sua ação preventiva contra alguns tipos de câncer como o de pulmão e estômago. Isso acontece devido a sua alta taxa de glicosinolatos. Essas moléculas são transformadas, nas células das plantas, em dois fitoquímicos antineoplásicos, o indol-3-carbinol (I3C) e o ITC.
Em modelos animais, o I3C inibe a carcinogênese, e em humanos demonstrou-se a inibição do crescimento de vários tipos de células tumorais. Quando em contato com o ácido gástrico, ele se condensa e forma diversos produtos, entre eles, o 3,3’-diindolilmetano (DIM), que possui ação comprovadamente preventiva contra o câncer. Foi demonstrado que o DIM atenua inflamações, aumenta a apoptose e pára o ciclo celular de linhagens tumorais.
Já o ITC demonstrou ser efetivo em inibir a carcinogênese química em animais através, também, da inibição do ciclo celular das linhagens tumorais e do estímulo à apoptose. ❤️

AUTHOR

Maria Fernanda

All stories by: Maria Fernanda

Enviar comentário

Seu e-mail não será publicado.